Archives

A Tribo também escreve

Celebrar o Outono e fazer uma pausa no trabalho.

Acho que cada vez mais é difícil combinar coisas, não acham? Parece que as nossas agendas ganham horas extra, além das 24 e mesmo assim é complicado conciliar agendas entre nós. Mesmo combinar um jantar entre amigos não é tarefa fácil, há sempre quem não possa, quem não está e quem nem queira ir. Mas afinal, o que se passa connosco?

Andamos sempre a correr, sempre com alguma coisa em atraso ou ainda por fazer. Combinamos e descombinamos, atrasamo-nos, nem aparecemos ou nem avisamos. Ou talvez nos tenhamos esquecido. Parece que são estas as novas rotinas. 
Por isso, celebrar o Outono este ano foi diferente. Porquê? Porque fechámos a agenda, cancelámos compromissos e simplesmente pegámos no carro e fomos em jeito de road trip até Alenquer. O dia já estava marcado há bastante tempo e mesmo na véspera andámos a ver se conseguíamos ir ou não, pois o trabalho era tanto que tivemos de fazer mais umas horas extra para conseguirmos esta “folga”.
A Catarina convidou a tribo para celebrar o Outono em Alenquer, no campo e ao ar fresco que se sente por lá. Saímos da cidade, deixámos o trabalho em standby e fomos. Em 30 minutos o cenário era de laranjeiras, louros e terra molhada. Foram algumas horas que passámos juntas, fizemos o almoço, pusemos a mesa, celebrámos o dia.

Fiz algo que na minha louca agenda nunca pensaria que iria fazer. Um móbil com ar de Outono, folhas secas e tempo para o fazer. Se não fosse esta pausa, teria passado o tempo entre computador e teclado o dia todo.

Fomos, viemos e ainda voltámos ao trabalho no mesmo dia. A Rita foi fotografar, eu e a Daniela fomos a uma reunião, e a Susana ainda voltou ao escritório. Foi bom, e foi melhor ainda a companhia. Obrigada a todas.

Filipa Simões de Freitas
www.lancecollective.com

6 Comentários
A Tribo também escreve Vida de Freelancer

Quando a tribo se junta

Quando pensei no blog pensei logo que não queria estar sozinha nesta aventura. Team work, é esse o espirito. A ideia era simples: ter pessoas que admiro por perto, e que possam inspirar outros como me inspiram a mim. Lancei o desafio, cada uma com o seu expertise vai escrevendo no Tribe Land. Não há obrigatoriedades, nem agenda, afinal somos todas “free minds“.
Mas a verdade é que não juntei esta tribo para escrever no blog e isso percebi agora porque estivemos juntas ao vivo, à volta de uma mesa, a falar. Fez-se luz em mim. Eu juntei esta tribo exactamente para este momento, para esta manhã em que as nossas agendas se cruzaram e os pensamentos fluíram. Foi do mais revigorante que podia haver.
O sentimento em que parecia que já nos conheciamos à imenso tempo foi unanime, por isso não houve bloqueios de apresentações. E o poder partilhar histórias de trabalho, de experiências e de ouvir outras pessoas é realmente um elixir de juventude.
Resumo do nosso encontro: Como fazes? Como respondes? E esta ideia? E porque não fazer assim? E o que vamos comer? Falamos para a semana? Festa? É isso mesmo! Boa!
É fantástico roubarmos tempo à nossa agenda e poder fazer um pequeno-almoço diferente com outras pessoas. Não podia estar mais grata por isso.
O melhor disto? É que tenho a certeza que este foi apenas o primeiro.
Obrigada à Maria Midões, Susana Esteves Pinto, Daniela Sousa, Rita Quintela e Catarina Varão por este momento.

Filipa Simões de Freitas
www.lancecollective.com

3 Comentários

Instagram

Instagram did not return a 200.

Follow Me!